Publicações

Desempenho de Pessoas com Autismo em Tarefas de Emparelhamento com o Modelo por Identidade: Efeitos da Organização dos Estímulos

O estudo avaliou o desempenho de 20 pessoas com autismo em uma tarefa de emparelhamento por identidade sob dois procedimentos que diferiram quanto à forma de apresentação dos estímulos e à resposta de escolha. No procedimento de matching típico cada tentativa apresentava um estímulo modelo e três de comparação; no matching adaptado três modelos e três estímulos de comparação eram apresentados simultaneamente. O procedimento foi conduzido em três blocos: 10 tentativas de matching adaptado, 10 de matching típico e 20 tentativas com os dois arranjos misturados. A média de acertos foi significativamente maior no matching adaptado, mas ocorreu acentuada variabilidade inter-individual e esse arranjo favoreceu principalmente o desempenho de participantes com escores menores. A história prévia de aprendizagem dos participantes, entre outros fatores, pode ter influenciado nesses resultados, o que requer melhor avaliação, com outros controles experimentais.

Link Externo